formato dos dentes

 

O enxerto de gengiva é considerado uma prática odontológica com certo grau de dificuldade, principalmente quando ela é realizada na parte frontal.

Esta é uma técnica utilizada para reconstruir o tecido gengival quando este sofreu alguma deterioração ou deformação. A gengiva nestas condições deixa os dentes ou implantes desprotegidos e o sorriso inestético.

A perda ou a retração gengival deixa a raiz ou os implantes dentários expostos e o paciente fica com os dentes sensíveis e suscetíveis às outras doenças periodontais, como cáries, placa bacteriana e tártaro. Em estágios mais avançados, essas doenças também podem acometer o osso e os dentes ou implantes podem cair.

Existem três maneiras de fazer o enxerto de tecido gengival e cada um deles atende diferentes necessidades:

Enxerto de tecido conjuntivo – indicado para aumentar o volume gengival e recobrir a raiz (ou implante). O Tecido é retirado da mucosa do palato (céu da boca).

Enxerto gengival livre – mais fino, é indicado para recobrir a raiz, sem necessidade de repor volume. O tecido também é retirado da mucosa do palato, porém de uma forma mais superficial.

Enxerto pediculado – indicado para recobrir a raiz com pequeno defeito, porque o tecido é provido da gengiva do dente ao lado.

Algumas dificuldades relacionadas a esta técnica:

  • Diferença de tonalidade entre enxerto e gengiva remanescente
  • Diferença de volume entre enxerto e gengiva remanescente
  • Aspecto de remendo do tecido transplantado
  • Infecções
  • Necrose do enxerto
  • Enxerto na parte anterior quando o paciente também tem perda óssea
  • Possibilidade de realizar novas cirurgias de correção

 

Saiba mais sobre enxerto ósseo

 

O enxerto gengival na parte anterior (parte mais visível da arcada), principalmente quando também existe perda óssea, gera ainda mais preocupações, porque se ficar alguma característica inestética, o paciente tende a ficar mais frustrado.

Essa técnica exige paciência e cuidados do paciente e da equipe odontológica.

O paciente precisa seguir as recomendações no período pós-cirúrgico com relação à higiene e alimentação para evitar sangramentos, inchaço e infecções. Ainda assim, pode ser necessária mais de uma intervenção cirúrgica para alcançar o resultado mais próximo do pretendido.

Existe uma alternativa ao enxerto gengival que pode ser aplicada em alguns casos, é a instalação de prótese com camada de gengiva artificial que reproduz a gengiva natural. Você pode conhecer melhor esta técnica clicando aqui.

Conheça a Clínica ImplArt

A Clínica ImplArt possui completa equipe odontológica e estrutura tecnológica avançada. Venha nos fazer uma visita.

Em caso de dúvidas, agende uma consulta ou entre em contato conosco. Ficaremos felizes em atendê-lo.

(11) 3262-4750

contato@implart.com.br

Fale Conosco

WhatsApp: (11) 99598-1866

Skype: clinica_implart

Facebook: ImplanteDentarioClinicaImplArt

Twitter: @implart

Instagram: ClinicaImplart

 

 

Palavras-chave: enxerto de gengiva, odontológica, tecido gengival, dentes, implantes dentários, sorriso, implantes dentários, doenças periodontais, cáries, placa bacteriana, tártaro, enxerto de tecido conjuntivo, enxerto ósseo, arcada, perda óssea, equipe odontológica, técnica, estrutura tecnológica. 


IMPLANTE DENTAL FB

 

 

 

Estética Dental

Implante Dentário